13 de janeiro de 2018

Tartarugas até lá embaixo, de John Green

SINOPSE: Depois de seis anos, milhões de livros vendidos, dois filmes de sucesso e uma legião de fãs apaixonados ao redor do mundo, John Green, autor do inesquecível A culpa é das estrelas, lança o mais pessoal de todos os seus romances: Tartarugas até lá embaixo.
A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).
Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância –, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses.

"Parta corações, mas não quebre promessas."

7 de janeiro de 2018

O ano mudou mas você continua a mesma pessoa

foto: Tohm Brigitte

Em pleno dia 07/01 o "feliz ano novo" ainda vale? Porque... FELIZ ANO NOVO

Que eu me lembre, sempre tive comigo que o início do ano era um presente que o universo nos dava para reiniciar, de uma certa forma, a nossa vida; como se na manhã do dia primeiro de Janeiro nós fossemos abrir a porta e tivesse um saquinho com novas oportunidades, mudança de vida, coragem, e seja lá mais o que estivéssemos precisando.

16 de dezembro de 2017

Estamos bem, de Laura LaCour

SINOPSE: Marin deixou tudo para trás. A casa de seu avô, o sol da Califórnia, o corpo de Mabel e o último verão agora são fantasmas que ela não quer revisitar. O retrato de uma história em que já não se reconhece mais. Ninguém nunca soube o motivo de sua partida. Nada se sabe sobre a verdade devastadora que destruiu sua vida. 
Agora, ela vive em um alojamento vazio e está sozinha no inverno de Nova York. Marin está à espera da visita de sua melhor amiga e do inevitável confronto com o passado. As palavras que nunca foram ditas finalmente se farão presentes para tirá-la das profundezas de sua solidão.

7 de dezembro de 2017

Séries assistidas esse ano (2017)

Dois mil e dezessete foi um ano cheio de séries ótimas. Antes eu só acompanhava as que passavam nos canais de tv, mas esse ano foi diferente porque conheci a queridinha netflix. Algumas séries eu comecei a assistir esse ano e ainda estou acompanhando, outras maratonei e já terminei, então nesse post vou contar um pouquinho sobre o que achei de cada uma.

4 de dezembro de 2017

Nunca olhe para dentro, de Amanda Ághata Costa


SinopseNem sempre a vida é colorida como um quadro ou suave como uma pincelada, às vezes é o contrário de tudo isso. Depois de perder os pais em um acidente de carro aos oito anos, a única coisa que Betina precisa fazer é encontrar o responsável por ter destruído sua família na noite que daria início à sua próspera carreira como pintora. Agora, longe dos pincéis e das paletas, ela está focada em terminar a primeira graduação e procurar na justiça um pouco de consolo para o caos que o seu passado ainda traz. Ao lado de seus amigos e sob o teto de uma tia que a detesta, ela perceberá de que cores as pessoas são feitas, e do quanto é realmente necessário olhar para dentro de tudo aquilo que a assombra, mesmo que para isso precise passar por uma inesperada decepção.

1 de dezembro de 2017

O que aconteceu em 2017 e... eita, já é Dezembro.

Ao andar da carruagem de 2017 não estava percebendo que os meses estavam passando. Só senti o peso de "final de ano" nesses últimos meses porque foram os mais difíceis, me senti refém do tempo. Tenho a sensação de que tanta coisa boa que vivi esse ano vai ficar pra trás, e bate aquele sentimento de impotência que nunca senti antes nesse período do ano, como se eu fosse esquecer de tudo - espero não está louca.